Site Logo
ISSN (Impresso) 1679-4435 - ISSN Online 2447-0147
27
Visualizações
Acesso aberto Revisado por Pares
ARTIGO ESPECIAL

Apresentação do Manifesto do Rio de Janeiro

Foreword to the Manifesto of Rio de Janeiro

Presentación del Manifiesto de Río de Janeiro

Paulo Rebelo

DOI: 10.5327/Z1679443520180001

A Conferência Pan-americana de Saúde do Trabalhador e Ambiental, realizada no Rio de Janeiro no período de 26 a 29 de setembro de 2018, foi proposta pela Associação Nacional de Medicina do Trabalho – ANAMT, com o objetivo de incrementar o conhecimento e a interrelação das associações e profissionais no eixo pan-americano em relação à saúde do trabalhador e ambiental.

Durante a preparação da Conferência, coordenada pela ANAMT, pelo Colégio Americano de Saúde Ocupacional e Ambiental – ACOEM e pela Associação Latino-Americana de Saúde Ocupacional – ALSO, foi proposta a inclusão na programação de mesa redonda para tratar do tema de políticas públicas na região.

Contudo, logo ficou evidente que o tema merecia mais tempo e destaque, tendo então sido proposto a realização – pela primeira vez na região - de um evento paralelo à Conferência - o Fórum de Políticas Públicas em Saúde do Trabalhador, que ficou sob a coordenação dos Eng. Igor Bello, Drª. Viviana Gomez e Drª. Elizabeth Dias e que foi realizado no dia 26 de Setembro, com o apoio das instituições organizadoras da Conferência e o apoio e participação da Organização Pan-americana de Saúde – OPAS, da International Commission on Occupational Health – ICOH e da International Occupational Medicine Society Collaborative - IOMSC.

Apesar do tempo exíguo para o planejamento e realização do Fórum e a restrição de recursos financeiros, houve de imediato o engajamento de instituições e órgãos governamentais e profissionais da região, o que se materializou com a participação de representantes de 16 países da região.

A primeira parte do evento foi dedicado a apresentações dos representantes dos diversos países, sobre as suas Políticas Públicas e dificuldades enfrentadas.

Na segunda parte, foram discutidas propostas para a região. Chamou à atenção de todos, os efeitos da crise econômica na região, com reflexos negativos sobre o trabalho e a grande diversidade entre os países participantes.

Para dar visibilidade às constatações e propostas deste primeiro encontro pan-americano, foi elaborado o Manifesto do Rio de Janeiro que foi lido e assinado ao final da Conferência e que está sendo publicado pela Revista Brasileira de Medicina do Trabalho em versão trilíngue.

Também foi consenso do Fórum a necessidade de dar continuidade ao compromisso de mobilizar os atores sociais na região (governos, trabalhadores e seus representantes, empregadores, academia, associações profissionais, entre outros) para que se envolvam e busquem soluções para os problemas relacionados a inexistência (em muitos países) e o aprimoramento das políticas públicas voltadas para a saúde do trabalhador, onde já existem.

Os presentes e as instituições apoiadoras assumiram o compromisso de estabelecer mecanismos que permitam dar continuidade ao diálogo, ao auxilio mútuo e a troca de experiências, que inclua todos os países do continente.

O Fórum foi um marco para a saúde do trabalhador e logrou seu intento de "reunir pessoas e trocar experiências", que era o lema da Conferência.

Aproveito a oportunidade para agradecer o excelente trabalho dos organizadores e a entusiasmada e colaborativa participação de todos.

Solicito a todos que leiam o Manifesto e o divulguem.


Indexadores

Todos os Direitos Reservados © Revista Brasileira de Medicina do Trabalho